As 68 melhores piadas da Internet

AUTORIA, PESQUISA, REVISÃO, ORGANIZAÇÃO: JOSÉ CARLOS DUTRA DO CARMO.

SITE: www.sitenotadez.net, já acessado por quase 10 milhões de pessoas.

E-MAIL: sitenotadez@sitenotadez.net

AS 68 MELHORES PIADAS DA INTERNET.

Divirta-se à vontade!

A seleção de piadas, a seguir, é produto de uma meticulosa pesquisa de textos feita na rede mundial de computadores.

Como se sabe, uma das grandes características da Internet é a de permitir, com extrema facilidade, um intercâmbio de informações inestimáveis entre seus usuários, sem que haja, na maior parte dos casos, a preocupação em conceder os devidos créditos aos criadores dos textos veiculados.

Em certas situações, a tradição nos sugere que a autoria seja realmente desconhecida.

Os autores desse tipo de material parecem preferir que não se lhes dê o crédito devido.

No caso das piadas, talvez para evitar que a gozação seja devolvida pela vítima da chacota ou porque o humor seja mesmo universal.

Como as piadas já se tornaram de domínio público, não me sinto responsável pela falta de autoria delas, o que não me impede de sentir imensa curiosidade em saber quem seriam os autores de tão brilhantes e divertidos textos.

1ª PIADA.

OS DEZ MANDAMENTOS DO BAIANO.

Ame sua cama como a si mesmo.

Calma, ninguém nunca morreu por descansar!

Descanse de dia para poder dormir à noite.

Já que trabalho é saúde, que trabalhem os doentes!

Nasça cansado e viva para descansar.

O trabalho é sagrado, não toque nele.

Quando sentir desejo de trabalhar, sente-se e espere que passe.

Se vir alguém descansando, ajude-o.

Trabalhe o menos possível. O que tiver para ser feito, deixe que outra pessoa o faça.

Tudo aquilo que puder fazer amanhã, não faça hoje.

2ª PIADA.

VIBRADOR.

Um casal estava casado há vinte anos e, sempre que fazia sexo, o marido insistia em desligar a luz. Após esse tempo todo, a mulher achava que aquilo era estúpido. Decidiu que iria tirar do marido esse hábito desnecessário.

Certa noite, enquanto faziam amor, ela acendeu as luzes. Olhou e viu o marido com um vibrador na mão. Ficou louca de raiva e frustração!

— Seu impotente, como pôde mentir-me durante esses anos todos?! É melhor explicar-se bem!

O marido fitou-a bem nos olhos e, calmamente, disse-lhe:

— Explico-lhe sobre o vibrador se me explicar sobre nossos três filhos!

3ª PIADA.

A SOGRA.

Um sujeito levou a mulher e a sogra para conhecerem Jerusalém. Chegando lá, a velha não agüentou a emoção de conhecer a Terra Santa, teve um ataque cardíaco e morreu.

Depois de tomar as providências necessárias, o casal descobriu que trasladar o corpo de volta para o Brasil custaria 10 mil dólares.

— Meu bem — disse a esposa ao marido —  se quiser,  podemos enterrar mamãe aqui mesmo. Não me importo.

— NÃO! — disse-lhe o marido — em Jerusalém não a enterro de jeito nenhum!

— Por que, meu amor?

— Um sujeito foi enterrado aqui e depois de três dias ressuscitou!

4ª PIADA.

DESCULPAS PARA A ESPOSA QUANDO É PEGO NA CAMA COM OUTRA.

— Calma, amor, estava mostrando a ela as coisas que jamais faria com você, porque, afinal, é o grande amor da minha vida.

— Ela é minha prima que desapareceu na Amazônia, em 1982. Estava me mostrando a marca de nascença que tem na bunda, quando você entrou!

— Não sou eu. É meu irmão gêmeo que não conhece. Estou lá em casa  esperando-a.

— O demônio me mandou fazer isso!

— Quem é você? Onde estou? Quem sou eu? Por que minha cabeça está doendo tanto?

— Querida, ainda bem que chegou! Essa tarada me seqüestrou e estava querendo me estuprar!

— Socorro! Estou ficando míope! Pensei que ela era você!

5ª PIADA.

COMISSÃO.

Um garotinho de cinco anos queria ganhar cem reais e rezou fazendo esse pedido a Deus por duas semanas. Como nada acontecia, resolveu mandar uma carta para o Todo Poderoso, com seu pedido.

O correio recebeu uma carta endereçada para DEUS, BRASIL e então os funcionários decidiram remetê-la para Antônio Carlos Magalhães. ACM ficou muito comovido com o pedido e resolveu enviar uma nota de dez reais para o garoto, pois achou que cem reais era muito dinheiro para uma criança tão pequena.

O menino recebeu os dez reais e imediatamente sentou-se para escrever uma carta de agradecimento:

— Prezado DEUS, muito obrigado por me mandar o dinheiro que LHE pedi. Contudo, notei que, por alguma razão, o SENHOR mandou-o de Brasília. Como sempre, aqueles filhos da puta ficaram com noventa reais de comissão e só me mandaram dez!

6ª PIADA.

SENSO DE OBSERVAÇÃO.

O médico diz aos calouros do curso de medicina:

— O primeiro requisito para se tornar bom médico é ser bom observador. O segundo é nunca, em momento algum, ter nojo do paciente.

Após esse preâmbulo, o doutor conduz os alunos para a sala de autópsia, onde se encontra o cadáver de um mendigo, morto há dois dias.

— Vamos fazer o primeiro teste. Todo mundo deve fazer exatamente o que eu fizer. Entenderam bem?

Dito isso, o médico enfia o dedo no ânus do cadáver, lambendo-o em seguida. Os alunos ficam enojados com a cena mas seguem a orientação do mestre. Todos enfiam o dedo no ânus do mendigo e o lambem. Ao final do ritual, o médico diz aos alunos:

— Vocês ainda têm muito que aprender sobre senso de observação! Será que ninguém reparou que enfiei um dedo e lambi outro?!

7ª PIADA.

APAGAR A LUZ?!

Em uma cidade, o dono do circo resolve fazer um desafio. No meio do espetáculo anuncia para a platéia:

— Pagaremos R$ 30 milhões para quem executar três tarefas impossíveis: fazer nosso elefante saltitar, sentar e falar.

De repente levanta um homem:

— Eu faço, mas tem que apagar a luz!

Meio ressabiado, o dono do circo chama o homem para o palco, traz o elefante e apaga a luz. Quando a luz apaga, o cara dá o maior chute nos ovos do elefante e pede para acender a luz. O elefante está saltitando de dor.

Agora a segunda tarefa. Apaga a luz. O sujeito dá uma paulada com um taco de golfe nos ovos do elefante que senta de tanta dor. Aplausos da platéia!

Finalmente, a terceira tarefa. Apaga a luz.

— APAGA PORRA NENHUMA, disse-lhe o elefante!

8ª PIADA.

DESCULPAS DE QUEM BROXA.

CÍNICO. Isso é que chamo de sexo frágil!

COMPREENSIVO. Liga não, ele faz isso só para chamar a atenção!

ESPORTISTA. Logo hoje que ia dar a milésima e dedicá-la às criancinhas do Brasil!

FREUDIANO. É que ele tem trauma de adolescência: vivia apanhando e era sempre cinco contra um!

GROSSO. Desculpe-me, mas é que ele tem nojo dessa coisa úmida, fedida e gosmenta.

ICONOCLASTA. Levante e ande, descrente!

INCONFORMADO. Gozado, isso nunca me  aconteceu antes!

IRÔNICO. Nossa, deve ser alguma coisa que não comi!

MODERNOSO. Na verdade, acho que sexo é totalmente dispensável numa relação moderna.

SARCÁSTICO. Bem, só me resta cortá-lo e guardá-lo num vidrinho para as futuras gerações.

9ª PIADA.

O TURCO.

Um turco pegou dinheiro emprestado de um judeu. Gabava-se de nunca ter pago uma dívida sequer. O judeu, por sua vez, nunca havia perdido nenhum centavo em qualquer transação. O tempo foi passando e o turco sempre enrolando e se escondendo do judeu.

Certo dia, eles se cruzam no bar de um português e começam a discutir. O turco, encurralado, não encontrando outra saída, pega um revólver, encosta-o na cabeça e diz ao judeu:

— Posso ir para o inferno, mas não lhe pago essa dívida.

Puxa o gatilho e cai morto no chão. O judeu não quis deixar por menos. Pega o revólver do chão, encosta-o na cabeça e diz ao turco recém falecido:

— Vou receber essa dívida, nem que seja no inferno.

Puxa o gatilho e cai morto ao lado do turco! O português, que observava tudo, pega o revólver do chão, encosta-o na cabeça e diz:

— Ai, Jesus, essa briga não perco por nada!

10ª PIADA.

FORMAS DE GOVERNO?!

ANARQUISMO. Você tem duas vacas. Mata as duas e faz um churrasco.

BUROCRACIA. Você tem duas vacas. O governo toma as duas, mata uma e joga o leite da outra fora.

CAPITALISMO. Você tem duas vacas. Vende uma, compra um touro, e o governo toma os bezerros como imposto de renda na fonte.

COMUNISMO. Você tem duas vacas. O governo toma as duas e lhe dá um pouco do leite.

DEMOCRACIA. Você tem duas vacas. Vende as duas para o governo, muda para a cidade e consegue um emprego público.

FASCISMO. Você tem duas vacas. O governo toma as duas e lhe vende o leite.

NAZISMO. Você tem duas vacas. O governo mata-o e lhe toma as duas.

SOCIALISMO. Você tem duas vacas. O governo toma uma e dá a outra para seu vizinho.

11ª PIADA.

INTERESSEIRO!

Um senhor entrou num banco de primeira linha, dirigiu-se ao caixa e falou à funcionária:

— Quero abrir uma porra de conta nessa merda de banco.

A caixa, totalmente atônita, respondeu-lhe:

— O senhor me perdoe, mas acho que não entendi direito o que me disse. Poderia repetir-me, por favor?

— Vê se ouve dessa vez, caralho! Disse-lhe que quero abrir uma porra de conta nessa merda de banco!

Ela pediu-lhe licença e se dirigiu ao gerente para informá-lo da situação desagradável. O gerente achou que a funcionária não era obrigada a ouvir palavreado tão chulo. Dirigiu-se, junto com a bancária, ao caixa e perguntou ao futuro cliente:

— Senhor, o que está ocorrendo? Algum problema?

— Não existe merda de problema nenhum, porra! Acabei de ganhar 58 milhões de reais na mega-sena e quero abrir uma porra de conta nessa merda de banco, caralho!

— Entendo! E essa puta está dificultando as coisas para o senhor?!

12ª PIADA.

SALMO 129.

Um padre está se dirigindo para sua paróquia quando vê na estrada uma freira conhecida sua. Pára e lhe diz:

— Irmã, suba que a levo ao convento.

A freira sobe e senta no banco do passageiro. Cruza  as pernas e o hábito se abre, deixando a perna à mostra. O padre olha e continua dirigindo. Numa troca de marcha coloca a mão sobre a perna da freira, que lhe diz:

— Padre, lembre-se do salmo 129.

O padre lhe pede desculpas e continua dirigindo. Mais adiante, em outra troca de marcha, coloca a mão sobre a perna da freira novamente, que repete:

— Padre, lembre-se do salmo 129.

O padre se desculpa e lhe diz:

— Perdoe-me, irmã, mas você sabe que a carne é fraca.

Em seguida, a freira desce. O padre logo chega à sua igreja e corre até à Bíblia para ler o tal salmo 129. Lá estava escrito:

SIGA BUSCANDO, QUE LOGO ACIMA ENCONTRARÁ A GLÓRIA!

13ª PIADA.

VASCAÍNO?!

Havia numa cidadezinha um sujeito que era flamenguista fanático. Diziam que, no mundo inteiro, não havia ninguém mais urubu que ele. O homem envelheceu e ficou muito doente. Estava nas últimas. Somente mais alguns dias de vida. Mandou chamar o filho mais velho e falou-lhe:

— Filho, vá até São Januário para mim. Tire uma carteirinha de sócio do Vasco para seu velho pai e compre uma camisa do time cruzmaltino.

O rapaz não entendeu nada, mas foi. Voltou para casa com a carteirinha e a camisa. Quando o velho viu, deu aquele sorriso! Tirou a camisa do Mengão, vestiu imediatamente a do Vasco e agarrou a carteirinha junto ao peito.

O filho, achando que o pai estava pirando, não resistiu:

— Mas, pai, o senhor toda a vida torceu pelo Flamengo. Não conheci outro torcedor tão rubro-negro como o senhor. Por que, agora, no fim da vida, mudou de time?

E o pai:

— É que quero que morra mais um vascaíno!

14ª PIADA.

PUTA!

Uma garota vai confessar-se. Ajoelha-se e fala ao Padre:

— Padre, preciso que o senhor me perdoe pelos meus pecados.

— Conte-me seus pecados, minha filha!

— Sou noiva há três anos e vou me casar na semana que vem. Ontem, à tarde, encontrei um ex-colega de trabalho e ficamos conversando. Depois, convidou-me para conhecer o apartamento dele. Aí fui. Terminamos na cama, Vigário. Sabe, é que sou tão volátil!

— Volúvel, minha filha!

— Antes de ontem encontrei um amigo, que não via há muitos meses. Conversamos muito e fomos jantar. Então me levou para conhecer um motel novo, recém inaugurado. Fui e terminamos na cama, Padre. É que sou tão volátil!

— Volúvel, minha filha!

— No dia anterior, vi um amigo meu lá no shopping. Fui falar com ele e, conversa vai, conversa vem, levou-me ao apartamento dele e terminamos na cama. É que sou tão...!

— Como é mesmo a palavra, Padre?

— Puta, minha filha, puta!

15ª PIADA.

MANUAL DO PÃO-DURO.

Acorde tarde (para não precisar tomar o café da manhã).

Cante sua música favorita e economize o rádio.

Cerveja custa muito caro. Passe a encher a cara com ki-suco.

Comece a fumar cigarros apagados! Um cigarro pode durar meses com essa técnica!

Durma cedo (para não precisar jantar).

Economize jornal. Leia o mesmo jornal o mês inteiro.

Junte resto de sabonete para fazer um novo depois.

Lave e reutilize seus palitos de dentes (ou quebre-os em dois).

Na hora do almoço, escolha um parente para visitar.

Passe a fazer meditação todos os dias. Enquanto está parado, não gasta nada.

Quando alguém ficar doente na sua casa, use o poder da mente.

Saia com os amigos e diga-lhes que esqueceu a carteira em casa ou que não tem trocado.

Se tem filhos do mesmo tamanho, compre um só par de sapatos e mande-os ao colégio com um dos pés enfaixados.

Veja a TV do vizinho e economize luz.

16ª PIADA.

HUMOR NEGRO.

Um pouquinho de humor negro não faz mal a ninguém, ?!

Um amigo encontra outro que há tempo não via e, querendo ser simpático com ele, vai logo lhe perguntando:

— E aí, Felício, tudo maravilha?

— Tudo péssimo!

— Mas como, com aquela Ferrari?! Como pode dizer isso?

— Perda total... O seguro tinha acabado de vencer!

— Bom, tudo bem, vai-se a matéria e ficam os verdadeiros valores. Como está seu filho, aquele garotão inteligente?

— Estava dirigindo a Ferrari e morreu!

— E sua filha?

— Pois é, estava junto com o irmão. Só não estava a mãe deles.

— Graças a Deus. Como ela está?

— Fugiu com meu sócio.

— Bom, pelo menos você ficou sozinho com a empresa.

— Totalmente falida. Estou devendo milhões!

— Pelo amor de Deus, Felício, você não tem nada de positivo?

— Tenho, HIV!

17ª PIADA.

FLAMENGUISTA!

Uma professora de primeiro grau explica à classe que é rubro-negra fanática. Pede às crianças que levantem as mãos, caso também torçam pelo Flamengo. Todos, na classe, constrangidos pela tia, levantam as mãos, exceto a menor garotinha no fundo da sala. A professora olha com surpresa para a menina e lhe diz:

Flavinha, por que não levantou a mão?

— Porque não torço para o Flamengo.

A professora, chocada, pergunta-lhe:

— Se não torce para o Flamengo, torce para quem?

— Sou VASCAÍNA, com muito orgulho.

A professora não acreditava no que ouvia.

Flavinha, que mal fez para torcer para o Vasco, minha filha?

— Minha mãe é vascaína, meu pai é vascaíno, meu irmão é vascaíno e por isso sou vascaína também!

— Isso não é motivo suficiente para torcer pelo Vasco. Não tem que ser sempre o que seus pais são. Se sua mãe fosse uma idiota, seu pai uma besta quadrada e seu irmão um ladrão, o que seria, então?!

— Seria flamenguista, com toda a certeza!

18ª PIADA.

CARLA PEREZ.

Houve uma guerra nuclear e o mundo acabou. Com o acontecimento, São Pedro ficou transtornado, pois a quantidade de pessoas para entrar no céu era imensa. Depois de muito pensar, resolveu separá-las em zonas, colocando placas indicativas:

BURROS, INTELIGENTES, SÁBIOS.

Com a confusão reinante, CARLA PEREZ, uma das mortas, foi colocada por São Pedro entre os sábios. Passados alguns meses, devido ao excesso de trabalho, São Pedro lembrou e correu para ver como estavam se portando tão ilustres hóspedes. Encontrou CARLA sentada em uma pedra diante do sábio chinês CONFÚCIO, que, mais esquálido e amarelo do que nunca, dizia-lhe desesperado:

— Olha, CARLA, é a ultima vez que lhe repito: PLATÃO não é aumentativo de prato. ENCÍCLICA não é bicicleta de uma roda. EPÍSTOLA não é feminino de apóstolo. CRISTÃO não é um Cristo grande. EUCARISTIA nada tem a ver com o custo de vida. ANNUS DOMINNI não é o cu do Papa. JESUS CRISTO não morreu de gonorréia e sim na Galiléia e antes que me esqueça: PAFÚNCIO é a puta que  pariu uma debilóide como você!

19ª PIADA.

DESEJOS ÍNTIMOS.

Satânico é meu pensamento a seu respeito e ardente meu desejo de apertá-la em minhas mãos, numa sede de vingança incontestável pelo que me fez ontem.

A noite quente e calma chegou a ser angustiante. Apareceu e, nesta cama, aconteceu. Sorrateiramente se aproximou, sem o mínimo pudor. Encostou seu corpo sem roupa no meu corpo nu. Percebendo minha aparente indiferença, aconchegou-se a mim e mordeu-me sem escrúpulos até os mais íntimos lugares jamais tocados de meu casto corpo. E adormeci. Hoje, quando acordei, procurei-a numa ânsia ardente, mas em vão. Deixou provas irrefutáveis do que ocorreu na noite passada. Grandes manchas no meu corpo e o alvo lençol salpicado de sangue.

Esta noite recolho-me mais cedo para na mesma cama esperá-la. Oh! Quando chegar, nem quero pensar! Com que perspicácia, avidez e força quero envolvê-la para que não escape mais de mim. Em minhas mãos quero apertá-la até o fim. Não haverá parte do seu corpo que os meus dedos não conhecerão. Só descansarei quando não mais existir vida em seu aparente corpo frágil. E, só assim, livrar-me-ei de você, ó muriçoca filha da puta!

20ª PIADA.

MOTEL?!

Um casal de judeus, ambos com 38 anos, chega ao consultório de um médico terapeuta sexual. O médico pergunta-lhes:

— O que posso fazer por vocês?

Jacó responde-lhe:

— Você poderia ver a gente transando?

O médico olha espantado, mas concorda. Quando a transa termina, o médico lhes diz:

— Não há nada errado na maneira como fazem sexo.

E, então, cobra R$ 70,00 deles pela consulta. Isso se repete por várias semanas. O casal marca horário, faz sexo sem nenhum problema, paga o médico e deixa o consultório. Finalmente, o médico, já não agüentando mais de tanta curiosidade, resolve perguntar-lhes:

— Afinal, o que estão tentando descobrir?

E  Jacó responde-lhe:

— Não estamos tentando descobrir coisa alguma. O problema é que ela é casada e eu não posso ir à sua casa. Também sou casado e ela não pode ir até minha casa. No Hotel Quatro Rodas, um quarto custa R$ 120,00; no Sheraton, R$ 100,00. Aqui transamos por R$ 70,00 e ainda sou reembolsado em R$ 42,00 pelo Plano de Saúde!

21ª PIADA.

LULA.

O presidente LULA foi conversar com um operário e perguntou-lhe:

— Tudo bem?

— Tudo ótimo. Está uma beleza, presidente!

— Tem filhos?

— Nove: três no primário, quatro no ginásio e o resto na universidade.

— Mora onde?

— Num apartamento próprio, que comprei ano passado.

— Sua mulher também trabalha?

— Não. Se ela trabalhar, quem vai deixar os filhos no colégio?

— Não há ônibus?

— Não, ela vai no Uno que comprei para ela.

— O senhor tem outras rendas?

— Não. Vivo só do salário mínimo que o governo decretou e é pago aos trabalhadores de meu país.

— Muito obrigado pelo seu testemunho. Pude ver o excelente padrão de vida do operário brasileiro, graças à minha política econômica.

— Mas, qual seu nome?

Mister M, presidente!

22ª PIADA.

GAIATO.

Um pobretão vê uma linda mulher, com seios perfeitos, saltar de um ônibus. Corre até ela e lhe pergunta:

— Por R$ 50,00 me deixaria morder seus seios?

A mulher responde-lhe:

— Está maluco?!

Ele dá a volta na quadra, chega à esquina antes dela e indaga-lhe:

— Por R$ 500,00 me deixaria morder seus seios?

A mulher retruca-lhe:

— Olha, cidadão, não me leve a mal, mas não sou esse tipo de mulher.

Ele dá a volta na outra quadra, chega à esquina antes dela novamente e torna a perguntar-lhe:

— Por R$ 5.000,00 me deixaria morder seus seios?

A mulher pensa um pouco e responde-lhe:

— R$ 5.000,00?! Tudo bem, mas vamos ali no cantinho.

Ela abre a blusa, coloca os seios à mostra e os libera para o cara. O sujeito beija, alisa, passa as mãos, encosta a cabeça, beija novamente, e por aí vai, mas nada de morder, até que a mulher perde a paciência e lhe fala:

— Não vai morder não?

E o gaiato:

— Não! É muito caro!

23ª PIADA.

O MÉDICO.

Jesus Cristo resolveu voltar à Terra e decidiu vir vestido de médico! Procurou um lugar para descer. Viu, em São Paulo, um posto de saúde do Sistema PAS do Maluf-Pitta. Observou um médico trabalhando há muitas horas e morrendo de cansaço.

Jesus Cristo, então, entrou de jaleco, passando pela fila de pacientes no corredor, até atingir o consultório médico. Os pacientes viram-no e falaram-lhe:

Olhaí, vai trocar o plantão!

JC entrou na sala e falou ao colega que podia ir, pois ele ia tocar  o ambulatório dali por diante. Sentou-se e, todo resoluto, gritou:

— O  P-R-Ó-X-I-M-O!

Adentrou no consultório um homem paraplégico, com sua cadeira de rodas. JC levantou-se, olhou bem para o aleijado, e, com a palma da mão direita sobre sua cabeça, disse-lhe:

— LEVANTE-SE E ANDA!

O homem levantou-se, andou e saiu do consultório empurrando a cadeira de rodas. Quando chegou ao corredor, o próximo da fila perguntou-lhe:

— E aí, como é esse doutor novo?

Ele respondeu-lhe:

— Igualzinho aos outros, nem examina a gente!

24ª PIADA.

O LOURO.

Uma senhora resolve comprar um papagaio, pois passa a maior parte do tempo sozinha em casa e precisa de companhia. Acha que cachorro faz muita sujeira e é muito barulhento. Entra, então, em uma loja e pergunta o preço do papagaio.

— Cinqüenta reais.

Não acha muito caro e compra o bichinho. Mas o dono da loja adverte-a:

— Esse papagaio pertencia a um prostíbulo antes de adquiri-lo. Portanto, fala algumas grosserias de vez em quando, mas é muito esperto.

Como estava determinada a comprar o papagaio, leva o bicho e coloca-o em uma gaiola logo na entrada de sua casa. O safado observa à sua volta, encara a senhora e lhe diz:

— Nova casa! Nova cafetina!

A mulher fica um pouco espantada, mas depois acha engraçado. As filhas chegam da escola e o papagaio lhes diz:

— Nova Casa! Nova cafetina! Novas putas!

As meninas ficam horrorizadas, mas a mãe explica-lhes o caso e elas também acham engraçado. O marido chega à noite e o papagaio lhe fala, após fitá-lo:

— Nova casa. Nova cafetina. Novas putas. Oi, Marcelo! Mudou de puteiro também?

25ª PIADA.

PREVIDENTE.

Um irlandês vai ao médico depois de ter ficado doente um tempão. O doutor, após exame detalhado, olha o paciente bem nos olhos e lhe diz:

— Tenho más notícias para o senhor! Está com câncer e não tem cura! Dou-lhe de duas a quatro semanas de vida!

O irlandês, chocado e triste, mas de gênio forte, recupera-se rapidamente e sai do consultório. Na sala de espera, encontra o filho, que o aguardava.

— Filho — diz-lhe o pai — nós, irlandeses, comemoramos quando as coisas  estão bem, mas, também, quando não estão. Estou com câncer e tenho pouco tempo de vida. Vamos ao bar tomar uns uísques.

Depois de alguns copos, eles estão um pouco mais alegres. Vêm as risadas, as gargalhadas e mais uísque. Uns amigos chegam e perguntam o motivo de toda aquela  alegria. O irlandês repete a história da comemoração e informa-lhes que está com  AIDS. Os amigos estão consternados, mas acabam tomando uísque também. Num dado momento, em que está perto do pai, o filho lhe cochicha ao ouvido:

— Pai, você me disse que estava com câncer, mas, para eles, que está com AIDS. Como é isso?

— Estou com câncer mesmo, filho. Só não quero esse pessoal comendo sua mãe depois que eu morrer!

26ª PIADA.

MALUF.

Um sujeito pede uma audiência ao Maluf. Senta-se na sala de espera ao lado de um oficial de gabinete do prefeito. Alguns minutos depois, Pitta manda-o entrar. Ao cumprimentar o prefeito, percebe que está sem seu relógio de estimação.

— Meu Deus! - pensa – agora mesmo, antes de sentar-me na sala, vi as horas no meu relógio! Como é que pode ter sumido assim?!

Senta-se diante de Maluf e muito constrangido desabafa-lhe:

— Olha, prefeito, gostaria de não estar lhe dizendo isso, mas o fato é que meu relógio desapareceu misteriosamente. Tenho certeza absoluta de que ao sentar-me na sala de espera estava no meu pulso. A única pessoa com quem falei foi o Pitta.

Faz uma pausa para torcer as mãos.

— Veja bem, não estou querendo insinuar que foi ele, claro! Mas confesso que estou profundamente chateado. Era uma herança do meu avô!

Sem dizer-lhe nenhuma palavra, Maluf levanta-se e sai da sala. Alguns minutos depois volta com o relógio e entrega-o ao visitante, que fica embaraçadíssimo.

— Muito obrigado! Espero que o prefeito não tenha se aborrecido pelo fato de ir tomar o relógio de volta.

Ao que Maluf responde-lhe:

— Não se preocupe, ele nem viu!

27ª PIADA.

INFERNO.

O sujeito morre e vai para o inferno. Chegando lá, o Diabo começou a explicar-lhe como seria a vida dele daquele momento em diante.

— Bem, temos um novo plano de penitências. Vamos apresentar-lhe três formas de castigo e terá que escolher uma delas. Feita a escolha, só poderá mudá-la daqui a mil anos.

— Tudo bem, respondeu-lhe o rapaz.

O Capeta, então, levou-o a um corredor com três portas e disse-lhe:

— Atrás de cada uma destas portas há uma forma de castigo, basta escolher a que preferir.

O rapaz abriu a primeira porta e viu um cara todo amarrado sendo estuprado por um estivador.

— Essa não!

O Diabo abriu a segunda porta. Tinha outro sujeito todo amarrado e uma mulher belíssima, que o espetava com um ferro em brasa por todas as partes do corpo.

— Essa também não!

Ao abrir a terceira porta, havia um cara todo amarrado e uma loira escultural fazendo sexo oral no sujeito sem parar.

O rapaz, sem perder tempo, virou-se para o capeta e disse-lhe:

— Oh! Sim! Quero esta forma de penitência!

O diabo entrou na sala, bateu nas costas da loira e falou-lhe:

— Pode sair do castigo. Arrumei um cara para substituí-la.

28ª PIADA.

CEGUINHOS!

Os passageiros entram na aeronave, acomodam-se e logo em seguida chega o comandante usando óculos escuros e segurando uma bengala. Ao vê-lo, a comissária de bordo aproxima-se e toca-lhe no braço. O comandante põe a mão no ombro dela e seguem os dois em direção à cabine de comando. Pouco depois, entra o co-piloto, também de óculos escuros, segurando a coleira do seu cão. A comissária aproxima-se e acomoda o cão num compartimento especial. O co-piloto põe a mão no ombro da comissária e os dois seguem em direção à cabine.

Alguns passageiros ficam um tanto preocupados com o perfil da tripulação, mas a maioria não percebe nada diferente. A comissária fecha a porta da aeronave, faz a inspeção dos passageiros para assegurar-se de que todos estão com o cinto e senta-se em seu lugar.

A aeronave dirige-se para a cabeceira da pista, os motores roncam e ela vai ganhando velocidade. Cada vez mais rápido e ganhando velocidade, ganhando velocidade, mas nada de sair do chão. Nisso, os passageiros percebem que o avião está no final da pista e nada de decolar. Todos gritam desesperados. É quando a aeronave levanta vôo, para alívio de todos. Nesse momento, o comandante fala para o co-piloto:

— Qualquer dia desses esses putos não gritam na hora certa e aí estamos ferrados!

29ª PIADA.

FRASES DE JORNAIS?!

À chegada da polícia, o cadáver encontrava-se rigorosamente imóvel!

A polícia e a justiça são as duas mãos de um mesmo braço!

Apesar de a meteorologia estar em greve, o tempo esfriou ontem intensamente!

Depois de algum tempo, a água corrente foi instalada no cemitério, para satisfação dos habitantes!

Ela contraiu a doença na época em que ainda estava viva!

Ferido no joelho, perdeu a cabeça!

Nossos leitores nos desculparão por este erro indesculpável!

O acidente fez um total de um morto e três desaparecidos. Teme-se que não haja vítimas!

O aumento do desemprego foi de 0% em novembro!

O presidente de honra é um jovem septuagenário de 81 anos!

O tribunal, após breve deliberação, foi condenado a um mês de prisão!

O  velho  reformado,  antes  de  apertar  o  pescoço  da sua  mulher até a morte, suicidou-se!

Os sete artistas compõem um trio de talento!

Parece que ela foi morta pelo seu assassino!

Quatro hectares de trigo foram queimados. Em princípio, trata-se de  um incêndio!

Um surdo-mudo foi morto por causa de um mal-entendido!

30ª PIADA.

SESSENTA E NOVE.

O ceguinho estava há algum tempo sem dar uma e vivia pedindo a todo mundo:

— Arruma uma mulher para mim, por favor!

Um amigo seu, já de saco cheio, resolve dar-lhe uma força e lhe promete arranjar-lhe uma mulher. O ceguinho vai para casa e fica esperando. Logo, batem na sua porta.

— Quem é?

— É a Sueli. Vim resolver seu problema.

O ceguinho, todo entusiasmado, abre a porta. A mulher senta-se na cama e ele lhe  pergunta:

— Como está vestida, hein?

— Botinha de couro, vestido justo, uma blusinha de seda e nada por baixo!

— Ah! — suspira o ceguinho — é hoje! Tira a botinha! Como está agora?

— Descalça, deitada na cama!

— Ai meu Deus, é hoje! Tira a blusinha! Como  está agora?

— De seios nus, só de sainha!

— Tira a saia, pelo amor de Deus! E agora?

— Estou nua, deitada na cama, esperando por você, meu garanhão!

— Ai, não agüento mais, meu Deus! Sueli, já fez 69?

— Ainda não. Farei daqui a dois meses!

31ª PIADA.

FRASES FILOSÓFICAS?!

A fé remove montanhas. Os ecologistas são contra.

A primeira amnésia, a gente nunca esquece.

A primeira missa do Brasil foi o maior programa de índio.

A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com a mesma coisa boa como se fosse a primeira vez.

As fitas são virgens porque o gravador é estéreo.

Evite uma vida sedentária. Beba água.

Herói é o covarde que não teve tempo de fugir.

Mulher grávida reclama de barriga cheia.

Não existem ateus numa pane de avião.

Nasci careca, pelado e sem dente. O que vier é lucro.

Nunca se deve bater num homem caído, a não ser que se tenha certeza de que ele não vai se levantar.

Quando era menor, pensava  que dinheiro era a coisa mais importante do mundo. Hoje, tenho certeza.

Relógio que atrasa não adianta.

Se acreditar em reencarnação, empreste-me 5 mil reais que lhe pagarei na próxima vida.

Ser canhoto é muito fácil, difícil é ser direito.

Uma celebridade é alguém que trabalha duro muito tempo para se tornar famosa e depois passa a usar óculos escuros para não ser reconhecida.

Você está velho quando achar que todo mundo está morrendo cedo.

32ª PIADA.

CÉU?

O italiano morreu e, homem muito decente, foi direto para o céu. Pegou sua harpa e ficou tocando e cantando na sua nuvem, durante séculos. Um dia, achando tudo muito chato, pediu a São Pedro para sair e dar uma voltinha.

Pedroca deixou, e ele, vendo lá fora uma porta com a inscrição Inferno, entrou. Foi recebido com a maior consideração por Satanás, que, sorrindo muito, levou-o a uma bela alameda onde serviam vinhos das melhores procedências, queijos finos e outras iguarias, e onde ele foi amado até a exaustão por belíssimas louras, morenas e mulatas. O italiano voltou direto a São Pedro, pedindo-lhe para ficar para sempre no Inferno.

— Você tem certeza do que quer? Olha que é uma ida sem volta, disse-lhe São Pedro.

Mas o homem não tinha a menor dúvida e assinou todos os papéis necessários para ir para o Inferno.

Satanás recebeu-o com um sorriso diabólico, meteu-lhe um tridente nas carnes e jogou-o numa ruela fétida, onde só se sentia eiro de enxofre e se ouvia choros e ranger de dentes.

— Mas por que é tudo diferente agora?! — perguntou o bom italiano ao Demo.

E o Diabo explicou-lhe:

— Porque da outra vez você veio como turista e agora é como imigrante!

33ª PIADA.

ACM.

ACM, Clinton e John Lennon estão parados diante de Deus, que está sentado  em Seu Trono Celestial. Deus, então, olha-os atentamente e lhes diz:

— Antes de assegurar-lhes um lugar ao meu lado, devo perguntar-lhes em que crêem.

Dirigiu-se ao Sr. Lennon e indagou-lhe:

— Em que acredita?

John olha nos olhos de Deus e Lhe diz, apaixonadamente:

— Quero dar uma oportunidade à paz. A beleza é algo profundo dentro d’alma e nada está fora de nosso alcance quando trabalhamos suficientemente duro por aquilo que cremos. Paz aos homens!

Deus lhe sorri e oferece a John um assento a sua esquerda. Volta-se para Bill Clinton e lhe pergunta:

— E você, Sr. Clinton, em que acredita?

Bill levanta-se e, orgulhoso, Lhe fala:

— Creio que a coragem, a honra e a paixão são fundamentais para a vida e durante toda a minha carreira política tenho dado forma a esses aspectos, especialmente à paixão.

Deus, impressionado pela sinceridade do discurso, oferece a Bill o assento a sua direita. Finalmente, volta-se para ACM:

— E você,  Sr. Antônio Carlos, em que acredita?

— Acredito, sinceramente, que está sentado na minha poltrona.

34ª PIADA.

MEU FILHO É GAY?

Desconfiado das atitudes do filho, o pai leva o garoto ao psicólogo para descobrir se ele é homossexual. O doutor pergunta ao jovem:

— Qual o vegetal de que mais gosta?

(Meu Deus, ele vai dizer cenoura ou pepino! pensa o pai).

— Chuchu, responde o adolescente.

(Ufa! pensa o pai).

— Qual o seu número preferido? — pergunta-lhe o doutor.

(24! imagina o pai).

— 11, diz o filho.

(Ainda bem! pensa o pai).

— Qual o animalzinho que gostaria de criar?

(Corderinho, carnerinho, viadinho, ai meu Deus, o que esse moleque vai responder?! preocupa-se o pai).

— Jacaré, diz o filho.

(Aleluia! o pai fica aliviado).

— O que quer ser quando crescer? Indaga-lhe o doutor.

(Cabeleireiro, alfaiate, estilista! pensa o pai).

— Juiz, responde o filho.

O moleque deixa a sala e o pai, aliviado, pergunta ao médico:

— Meu filho não é gay, não é doutor?

E o doutor:

— Seu filho é gay assumido: chuchu dá o ano inteiro, 11 é um atrás do outro, jacaré se defende dando o rabo e Juiz vive na vara.

35ª PIADA.

AIR BAG.

Um casal viaja de carro na rodovia dos Bandeirantes a 100 km/h. A esposa diz ao marido:

— Querido, estamos casados há 15 anos, mas quero o divórcio.

O marido nada lhe diz e aumenta a velocidade para 120 km/h. A esposa continua:

— Não me peça para mudar de idéia. Tenho um caso com seu melhor amigo, que é muito melhor de cama que você.

O esposo, calado, aumenta a velocidade para 130 km/h. Ela continua:

— Quero a casa.

O marido aumenta a velocidade para 140 km/h. A mulher insiste:

— Exijo ficar com as crianças.

O esposo aumenta a velocidade para 150 km/h. Aí a mulher completa:

— Quero o carro, a conta corrente e todos os cartões de crédito.

O marido, calado, aumenta a velocidade para 160 km/h. A chatonilda, então, pergunta-lhe:

— Tem alguma coisa que vai querer?

Ele responde-lhe:

— Não, já tenho tudo.

— O que você tem? — pergunta-lhe a mulher.

O esposo responde-lhe, alguns segundos antes de bater na mureta:

— Tenho o air bag! Você não o tem! Quá-quá-quá...!

36ª PIADA.

MINHA PRIMEIRA VEZ.

O céu estava claro.

A lua, quase dourada.

Eu e ela ali no campo.

Não se via mais nada.

Sua pele, suave.

Suas ancas, expostas.

Eu, tocando, de leve,

o macio de suas costas.

Não sabia como começar.

Olhei seu corpo esguio.

Decidi pôr as mãos

sobre seu peito macio.

Sentia medo.

Meu coração fortemente batia.

Enquanto ela, bem lentamente,

as firmes pernas abria.

Vitória! Consegui!

Tudo, então, melhorou.

Pelo menos desta vez.

O líquido branco jorrou.

Finalmente, tudo acabado.

Mas, quase saio de maca.

Foi assim a primeira vez

que tirei leite de uma vaca!

37ª PIADA.

FRASES DE PÁRA-CHOQUE DE CAMINHÃO.

Deus  pôde   fazer  o  mundo  em  seis  dias  porque  não  tinha  ninguém perguntando a Ele quando ia ficar pronto.

Em rio de piranhas, jacaré nada de costas.

Enviuvei e casei com a cunhada para economizar sogra.

Macho que é macho não chupa mel, masca abelha.

Marido de mulher feia tem ódio de domingo e feriado.

Mulher de amigo meu é como cebola: como chorando.

Mulher é que nem lençol: da cama para o tanque, do tanque para a cama.

Mulher feia é como jiló, pouca gente come.

Nas curvas do seu corpo capotei meu coração.

No tempo da escravidão, baixinho era troco.

O dinheiro não traz felicidade. Então, dê todo o seu para mim e seja feliz!

O sol nasceu para todos; a sombra, só para alguns!

Pobre só enche a barriga quando morre afogado.

Por causa da pressa é que a mosca nasceu sem osso.

Se barba fosse respeito, bode não tinha chifre.

Se ferradura desse sorte, burro não puxava carroça.

Se me vir abraçado com mulher feia, separe que é briga.

Segredo entre três, só matando dois.

Só não mando minha sogra para o inferno porque tenho pena do diabo!

Sorte é a de Adão: não tinha sogra nem caminhão.

38ª PIADA.

ESTATUTO DOS CAFAJESTES.

A mulher gosta de sofrer.

As mulheres são iguais (só mudam a pelagem).

As velhas desculpas ainda colam:

— Desculpe-me, mas não me lembro de você.

— Estava bêbado.

— Já estou me separando dela.

— Meu amor, amo-a.

— Posso explicar...

— Prometo-lhe que não vou traí-la novamente.

— Vai acreditar na sua amiga ou em mim?

— Você é a única mulher na minha vida.

— Vou comprar cigarro e já volto.

Cafajeste não mente (omite).

Canta-se mulher no atacado para se pegá-la no varejo.

Em caso de necessidade, prometa tudo a uma mulher (elas adoram ser enganadas).

Ex-namorada também serve como merenda nas horas de solidão.

Homem não trai, distrai-se.

Mulher é o melhor ser do universo. Não conseguiríamos  viver sem elas. Afinal, quem iria lavar, passar, cozinhar e costurar pra  gente?

Não tenha escrúpulos: seja cafajeste!

Negue tudo até a morte (ela acaba acreditando).

Nunca se deve bater em uma mulher (ela pode gostar).

Prima não é parente (coma todas).

Toda e qualquer mulher é objeto de seu prazer.

39ª PIADA.

FANATISMO.

Havia um crente, muito devoto, que confiava em Deus para a solução de todos os seus problemas. Certo dia choveu muito e a casa dele começou a ser inundada. Quando a água estava chegando em seus ombros, passa um homem numa canoa e lhe diz:

— Sobe, que o levo para um lugar seco!

O crente responde-lhe:

— Não precisa, irmão, porque tenho fé em Deus e Ele vai me ajudar!

As águas subiram mais ainda e o crente teve que ir para o telhado. Passa um cara com um barco a motor:

— Sobe, que o levo para um lugar seguro!

O crente, novamente, recusa a ajuda:

— Não precisa, porque creio em Jesus e Ele vai me ajudar!

Quando as águas subiram até o pescoço do crente, aparece o helicóptero dos bombeiros e eles o chamam pelo megafone:

— Pega a corda para podermos subir você!

O crente, teimoso como uma mula, responde-lhes:

— Obrigado, mas não precisa, porque Deus vai me salvar!

O crente não sabia nadar e morreu afogado. Foi para o paraíso e perguntou para Deus:

— Senhor, meu Pai, confiei em Você! Por que me abandonou para morrer afogado?!

Deus respondeu-lhe:

— Como é que o abandonei? Mandei-lhe uma canoa, uma lancha e até um helicóptero e você os recusou!

40ª PIADA.

LÁPIDES TUMULARES.

AGRÔNOMO: Favor regar o solo com Nevugon. Evita vermes!

ALCOÓLATRA: Enfim, sóbrio!

ARQUEÓLOGO: Finalmente, fóssil!

ASSISTENTE SOCIAL: Alguém aí para me ajudar?

BROTHER:  Fui!

CARTUNISTA: Partiu sem deixar traços!

DELEGADO: Está olhando o quê? Circulando, circulando!

ECOLOGISTA: Entrei em extinção!

ENÓLOGO: Cadáver envelhecido em caixão de carvalho!

ESPIRITUALISTA: Volto já!

FUNCIONÁRIO PÚBLICO: É no túmulo ao lado!

GARANHÃO: Rígido, como sempre!

GAY:  Virei purpurina!

HERÓI: Corri para o lado errado!

HIPOCONDRÍACO: Não disse que estava doente?!

HUMORISTA: Isso não tem a menor graça!

JANGADEIRO DIABÉTICO: Foi doce morrer no mar!

JUDEU: O que estão fazendo aqui? Quem está tomando conta da lojinha?

NINFOMANÍACA: Uau, esses vermes vão me comer todinha!

PESSIMISTA: Aposto que está fazendo o maior frio no inferno!

PSICANALISTA: A eternidade não passa de um complexo de superioridade mal resolvido!

SANITARISTA: Sujou!

VICIADO: Enfim, pó!

41ª PIADA.

SINTOMAS DE POBREZA.

Almoçar domingo na casa da sogra só para economizar.

Amarrar as pernas dos óculos com esparadrapo branco.

Andar de carro com o vidro fechado no maior calor só para pensarem que tem ar-condicionado.

Anotar recado de telefone em papel de pão.

Brigar  com  meio  mundo  só  porque  o  caixa  não  lhe deu troco de três centavos.

Cobrir o telhado com plástico para evitar goteira.

Colocar copos de água nos pés da cama e da mesa para as formigas não subirem.

Comprar carne de segunda e dizer que é para o cachorrinho.

Em dia de chuva, amarrar saco plástico em volta do sapato para não molhar.

Entrar em loja de R$ 1,99 e querer achar um presente legal.

Esticar a língua para lamber o fundo do copo de iogurte.

Fingir que está dormindo no ônibus para não dar lugar a quem está de pé.

Guardar sobras de sabonete para depois fazer uma bola só.

Homem careca com rabo de cavalo.

Jogar algodão na árvore de natal para dar efeito de neve.

Pôr arranjo de fruta de plástico na mesa da sala.

Subir na laje para mexer na antena e ficar gritando lá de cima: Melhorou?

Tapar vazamento do botijão de gás com resto de sabão.

Tomar cerveja em copo de plástico.

Usar calça social com tênis.

42ª PIADA.

VALENTÃO?!

Certo rapaz está no portão do céu, esperando para entrar, enquanto São Pedro folheia o livro sagrado, checando toda a vida dele para ver se é um garoto de valor. Depois de um bom tempo, São Pedro olha-o severamente e lhe diz:

— Não vejo nada que seja realmente ruim em sua vida, mas, também, não há nada que seja especialmente bom. Se me provar que fez algo muito bom, você está dentro.

O garoto pensou por alguns instantes e disse ao Pedroca:

— Ah, teve uma vez que estava indo pela estrada, quando vi uma gangue gigante de motoqueiros mexendo com uma garotinha indefesa. Diminuí a velocidade para ter certeza do que estava acontecendo. Vi uns cinqüenta deles tentando tirar as roupas da adolescente. Parei meu carro, peguei um bastão de baseball e fui em direção ao líder da gangue, um cara com  jaqueta de couro com estampa de tigre. Ele tinha uma corrente amarrada da orelha esquerda até o nariz. Enquanto me aproximava dele, os membros da gangue foram fazendo uma roda em volta de mim. Arranquei a correntinha da cara dele e dei-lhe uma pancada com meu bastão. O sujeito foi pro chão com um só golpe. Depois disso, virei para todos e disse-lhes:

— Deixem esta garota em paz. Vocês não passam de um bando de bostas! Voltem para suas casas antes que eu perca a paciência e acabe com suas raças, seus animais!

São Pedro, realmente impressionado, perguntou-lhe:

— E quando isso aconteceu?

— Ah, faz uns dois minutos!

43ª PIADA.

A PRIMEIRA VEZ DE UMA GAROTA.

Imagine-se no lugar de uma garota. É sua primeira vez. À medida que reclina, seus músculos se contraem. Tenta afastá-lo, enquanto pensa numa desculpa, mas ele insiste, aproximando-se cada vez mais. Pergunta-lhe se está com medo e você sacode a cabeça, negativamente.

Tem muita experiência, seus dedos encontram o ponto certo e você estremece. Seu corpo fica tenso, mas ele faz tudo de maneira gentil, como lhe havia prometido. Olha no fundo dos seus olhos e lhe pede que confie nele. Já fez isso muitas vezes. O sorriso dele faz com que você relaxe e abra mais, de modo a facilitar as coisas. Você lhe  implora que seja rápido, mas ele vai devagar, cuidando para que sinta o mínimo de dor possível. À proporção que vai forçando, você sente os tecidos cedendo. A dor se alastra pelo seu corpo e sente um leve sangramento.

Observa você preocupado e pergunta-lhe se está doendo. Seus olhos estão rasos de lágrimas, mas você sacode a cabeça e sinaliza para que continue. Ele começa a fazer movimentos ritmados para dentro e para fora, mas  está entorpecida demais para senti-los. Após algum tempo, sente um rompimento dentro do seu corpo e ele tira. Está ofegante, aliviada por aquilo ter terminado.

Ele olha para você com aquele sorriso caloroso e lhe diz que foi a mais difícil, mas, ainda assim, a mais recompensadora experiência que teve. Você sorri e agradece ao seu dentista. Afinal, foi a primeira vez que teve um dente arrancado.

— Ei, seu pervertido! O que imaginou que estava acontecendo? Ainda bem que não tem malícia!—

44ª PIADA.

CONTANDO VANTAGENS.

Quatro amigos encontram-se em uma festa após trinta anos sem se verem. Tomam alguns drinques, batem papo e um deles resolve ir ao banheiro. Os demais resolvem falar dos filhos. O primeiro diz:

— Meu filho é meu orgulho. Começou a trabalhar como office-boy em uma empresa, estudou Administração, foi promovido a gerente e hoje é o presidente da companhia. Ficou tão rico que no aniversário de um amigão deu-lhe um carro de presente.

O outro fala:

— Que beleza! Meu filho também é um orgulho para mim! Começou trabalhando como entregador de passagens, estudou e se formou piloto. Foi trabalhar numa grande empresa aérea, resolveu entrar como sócio na firma  e hoje é o dono. Ficou tão rico que resolveu dar um avião de presente de aniversário a um grande amigo.

O terceiro diz:

— Parabéns! Também estou orgulhoso do meu filho, que se formou em Engenharia e abriu uma construtora que hoje é um sucesso. Ficou tão rico que, recentemente, deu um apartamento a um amigo que estava aniversariando.

O amigo que tinha ido ao banheiro voltou e perguntou:

— Qual é o assunto?

— Estamos falando do grande orgulho que temos dos nossos filhos. E o seu? O que ele faz?

— Meu filho não é propriamente um grande orgulho. É vagabundo, anda com tudo quanto é viado, trabalha como garoto de programa, mas devo admitir que é sortudo e muito esperto. Fez aniversário  outro dia e ganhou das bichas com quem anda transando um apartamento, um avião e um carro!

45ª PIADA.

ENGANO.

O cara liga para casa à tarde para saber o que a esposa ia fazer para o jantar.

— Alô? — responde-lhe uma vozinha de criança.

— Oi, querida, é papai. Mamãe está perto do telefone?

— Não, papai. Está lá em cima no quarto com tio Frank.

Após alguns segundos, o sujeito lhe diz:

— Mas, querida, não tem nenhum tio chamado Frank!

— Tenho, sim! E está lá em cima no quarto com mamãe.

— Está bom! Então, quero que faça o seguinte: suba correndo as escadas, bata na porta do quarto e grite para mamãe e para tio Frank que meu carro acabou de parar na frente de casa. Depois, vem me contar o que viu.

legal, papai!

Alguns minutos depois, a garota volta:

— Fiz o que me disse, papai.

— E o que aconteceu?

— Bom, mamãe pulou da cama pelada e começou a correr pelo quarto gritando. Aí, tropeçou no tapete e caiu pela janela da frente. Agora está morta!

— Oh, meu Deus! E tio Frank?!

— Levantou-se da cama pelado, também, e estava muito assustado. Pulou pela janela do fundo para dentro da piscina, mas acho que deve ter se esquecido de que você esvaziou a piscina na semana passada para limpá-la. Bateu a cabeça no fundo dela e agora está lá embaixo, morto também!

Uma longa pausa, e o cara lhe diz:

— Piscina?! Aí é 555-0739?! Não?! Então me desculpe, filhinha! Foi engano!

46ª PIADA.

O HOMEM PERFEITO.

O homem perfeito é lindo,

tem um pouco de mistério,

é belo quando está rindo,

é lindo quando está sério.

O homem perfeito é bom,

tem um jeito carinhoso,

quando fala, em meigo tom,

causa arrepio gostoso.

O homem perfeito é fino,

solícito e fiel,

tem a graça de um menino

e é mais doce que o mel.

O homem perfeito adora

dar flores, botões de rosa,

a alguma velha senhora,

ou a uma senhorita idosa.

O homem perfeito tem

energia, não se cansa,

lava louça, enxuga bem,

gosta muito de criança.

O homem perfeito é

sensível à grande arte,

gosta de dança e balé,

nunca haverá de magoar-te.

Encerrando, finalmente,

os versos que perpetrei,

devo dizer-te, somente:

o homem perfeito é gay.

47ª PIADA.

COMO CONQUISTAR UMA MULHER.

Dê-lhe flores.

Diga-lhe, a todo momento, que ela é a mulher mais linda que já viu.

Diga-lhe: “Eu a amo” pelo menos 24 vezes por dia.

Discuta sempre o relacionamento.

Jamais fale mal da mãe dela.

Lave suas cuecas.

Ligue sempre para ela.

Não beba até tarde com seus amigos.

Não chegue tarde a casa.

Não coce o saco na frente dela.

Não comente suas experiências sexuais.

Não diga a uma mulher que ela não sabe dirigir (guarde essa verdade para você).

Não diga que o homem é mais inteligente que a mulher.

Não fale de sua ex-namorada.

Não fale palavrão, nem faça escândalos em público.

Não fique barrigudo.

Não olhe para outras mulheres.

Não ronque!

Não seja pão-duro.

Nunca a convide para transar, só para fazer amor.

Nunca resolva tudo com ignorância.

Use desodorante (que preste).

Use perfume.

Portanto, nunca diga a verdade a uma mulher, mas somente o que ela quer ouvir! Se depois disso tudo não conquistá-la, arrume um NAMORADO, pois não tem a menor chance com as mulheres!

48ª PIADA.

COMO ESCREVER ALGUMAS FRASES DE FORMA INTELECTUAL!

Aplicar a contravenção do Dr. João, deficiente físico de um dos membros superiores (dar uma de João sem braço).

Colocar o prolongamento caudal em meio aos membros inferiores (meter o rabo entre as pernas).

Colóquio sonolento para gado bovino repousar (história para boi dormir).

Creditar o primata (pagar o mico).

Deglutir o batráquio (engolir sapo).

Derramar água pelo chão através do tombamento violento e premeditado de seu recipiente (chutar o balde).

Derrubar, com a extremidade do membro inferior, o suporte sustentáculo de uma das unidades do acampamento (chutar o pau da barraca).

Derrubar com intenções mortais (cair matando).

Desconsiderar a utilização de um longo pedaço de madeira (nem a pau).

Impulsionar a extremidade do membro inferior contra a região glútea de alguém (dar com o pé na bunda do infeliz).

Inflar o volume da bolsa escrotal (encher o saco).

Jamais considerar a utilização de instrumentos metálicos derivados do ferro (nem ferrando).

Prosopopéia flácida para acalentar bovinos (conversa para boi dormir).

Retirar o filhote de eqüino da perturbação pluviométrica (tirar o cavalo da chuva).

Romper a face (quebrar a cara).

Sequer considerar a possibilidade de a fêmea bovina expirar fortes contrações laringo-bucais (nem que a vaca tussa).

49ª PIADA.

COINCIDÊNCIA?!

Um jovem casal foi convidado para uma festa a fantasia. A esposa acabou tendo uma terrível dor de cabeça e falou para seu marido ir a festa sozinho e aproveitar. Ele disse-lhe que não queria ir só, mas ela lhe retrucou que ia tomar uma aspirina e ficar em casa de cama. Dizendo à mulher que não havia motivo para perder a festa, ele pegou a fantasia e saiu.

A esposa, após dormir por uma hora, acordou sem dor de cabeça, e como ainda era cedo, decidiu ir à festa. Como o marido não sabia qual era sua fantasia, achou que ia ser uma boa oportunidade para observá-lo em ação, quando ela não estava por perto. Assim que chegou à festa, logo o viu na pista de dança, abraçado com uma mulher muito bonita, pegando aqui e beijando ali. Procurou ficar ao lado dele, insinuando-se e mostrando que estava disposta a iniciar algo mais excitante. Não impôs limites e deixou que ele fosse até onde bem entendesse; afinal, tratava-se do seu marido.

Finalmente, ele sussurrou alguma coisa em seu ouvido e ela concordou; foram para o carro e deram uma rapidinha. Logo ela o deixou e foi embora para casa, sem se revelar. Voltou para a cama imaginando qual seria a explicação que ele daria para seu comportamento na festa. Mal o homem entrou em casa, ela foi logo perguntando ao marido o que havia feito na festa. Ao que ele respondeu-lhe:

— Ah, a mesma coisa de sempre. Você sabe que nunca me divirto  quando você não está.

— Dançou muito?

— Para falar a verdade dancei uma música. Quando fui para a festa, encontrei o Zeca e o resto da moçada, então fomos para a cozinha e jogamos pôquer a noite inteira. Mas vou lhe dizer uma coisa: o cara que pegou minha fantasia emprestada disse que teve uma noite incrível!

50ª PIADA.

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DE DIREITO?

ANALOGIA é a ciência que estuda a vida das Anas?

APLICAÇÃO DAS NORMAS JURÍDICAS NO ESPAÇO ocorre quando há julgamento na Lua?

A esposa que se recusa à OBRIGAÇÃO DE DAR é inadimplente?

A MARCHA PROCESSUAL tem câmbio manual ou automático?

BENS MÓVEIS são os fabricados em marcenarias?

Cabe RELAXAMENTO DE PRISÃO nos casos de prisão de ventre?

CONTRATO BILATERAL é aquele celebrado entre Cafu e Roberto Carlos?

DIREITO PENAL é aquele que trata das relações entre aves?

Dizer que gato preto dá azar é PRECONCEITO RACIAL?

Enfiar o dedo na TOMADA DE PREÇOS dá choque?

LEIS CONCRETAS são aquelas elaboradas por pedreiros?

Levar a secretária eletrônica para a cama é ASSÉDIO SEXUAL?

O filho do bispo Edir Macedo será um HERDEIRO UNIVERSAL?

O INFANTICÍDIO ocorre quando uma mãe dá para seu filho uma FANTA envenenada?

PESSOAS DE MÁ-FÉ são aquelas que não acreditam em Deus?

Podemos dizer que a vida processual é cheia de AUTOS e baixos?

Qual a capital do ESTADO CIVIL?

Quando uma prostituta usa uma camisinha durante o ato sexual podemos dizer que ocorreu uma LEGÍTIMA DEFESA PUTATIVA?

Quantos quilos por dia emagrece um casal que optou pelo REGIME PARCIAL?

Quem é canhoto pode prestar VESTIBULAR PARA DIREITO?

Tem algum direito a mulher em TRABALHO DE PARTO sem carteira assinada?

TESTAMENTO CERRADO é aquele em que os filhos herdam dos pais algumas fazendas no interior de Goiás e Mato Grosso?

51ª PIADA.

ESPERTEZA.

Estavam duas freirinhas, ao anoitecer, caminhando pelas ruas de uma cidade, em direção ao convento, quando perceberam que estavam sendo seguidas por um tipo grandalhão e mal-encarado.

— Irmã, estamos sendo seguidas!

— Impressão sua. Vamos dobrar esta esquina para nos certificarmos.

Dobraram a esquina e a figura atrás delas.

— Que vamos fazer?

— Andar um pouco mais.

E o cara seguindo as duas, já babando.

— Irmã, tive uma idéia. Vamos virar na próxima rua e correr uma para cada lado. Quem chegar primeiro ao convento pede socorro.

E assim o fizeram. Ao chegarem à esquina, dispararam em direções opostas. Uma delas conseguiu chegar ao convento e, ofegante, contou às outras freiras o ocorrido. Todas ficaram apavoradas e já iam chamar a polícia quando aparece a outra freirinha, toda suada.

— O que houve?

— Saí correndo e o homem veio atrás de mim.

— E aí?

— Chegou um momento que eu virei uma rua e dei de cara com um beco sem saída. Tentei voltar, mas o tarado já havia chegado.

— Meu Deus! E depois?!

— Ele me olhou com uma cara de louco, sorrindo. Então ri também e levantei o hábito até o pescoço.

— Oh! E o que ele fez?

— Abaixou as calças até os pés.

— E daí?

— Daí que mulher de saia levantada corre muito mais que homem de calça abaixada, ?!

52ª PIADA.

FILOSOFIA NO FUTEBOL?!

— Nem que tivesse dois pulmões  alcançaria essa bola.

(Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo).

— Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu.

(Claudiomiro, ex-jogador do Internacional de Porto Alegre, RS, ao chegar a Belém, PA para disputar uma partida contra o Payssandu pelo Brasileirão de 1972).

— A partir de agora meu coração tem uma cor só: rubro-negro.

(Fabão, zagueiro baiano, ao chegar para jogar no Flamengo).

— No México é que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de quinze em quinze dias.

(Ferreira, jogador de futebol, ex-ponta-esquerda do Santos).

— Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe.

— Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado! (Referindo-se aos Toyotas e Mitsubish’s).

— Clássico é clássico e vice-versa.

(Jardel, jogador de futebol, ex-atacante do Vasco, Grêmio e da Seleção Brasileira).

— Meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão correta: deu um passo à frente.

(João Pinto, jogador de futebol do Benfica de Portugal).

— A moto vou vender e o rádio vou dar pra minha tia.

(Josimar, ex-lateral direito do Botafogo, ao responder a um repórter o que iria fazer com o Motorádio que ganhou como prêmio por ter sido eleito o melhor jogador da partida).

— Jogador tem que ser completo como o PATO, que é um bicho aquático e gramático.

— O difícil, como vocês sabem, não é fácil.

(Vicente Matheus, ex-presidente do Corinthians, já falecido).

— Eu disconcordo com o que você disse.

(Vladimir, ex-lateral do Corinthians, em uma entrevista à Rádio Record de São Paulo).

53ª PIADA.

DOCE VINGANÇA!

Um executivo brasileiro foi a Las Vegas e perdeu tudo que tinha no cassino, até as calças, só ficando com a passagem para voltar ao Brasil. Foi para a frente do cassino e havia um táxi esperando-o. Entrou e foi logo explicando a situação ao motorista. Prometeu ao taxista mandar-lhe o dinheiro em dobro assim que chegasse ao Brasil. Ofereceu-lhe passaporte, endereço, cartões de crédito, todos os dados possíveis para o motorista confiar nele. O taxista, no entanto, respondeu-lhe:

— Se não tem 40 dólares, então saia do meu táxi, seu fedepê!

Muito desesperado, o executivo teve que se virar para chegar ao aeroporto. Um ano depois, o executivo reconstruiu o patrimônio e voltou a Las Vegas, só que dessa vez foi ele quem quebrou o cassino! Triplicou sua fortuna. Sentindo-se muito bem, vai até a entrada do cassino pegar um táxi para levá-lo ao aeroporto. Surpreso, avista, no final da longa fila de viaturas, o motorista fedepê que não quis lhe dar crédito no ano anterior. Buscando vingança, o executivo chegou-se para o primeiro táxi da fila e perguntou-lhe:

— Quanto custa para me levar daqui ao aeroporto?

— 40 dólares.

— E para fazer um boquete no caminho?

— Nem entre no meu táxi, seu canalha! Está enganado, não fazemos esse tipo de serviço não!

O executivo fez o mesmo com todos os táxis da fila e a resposta era sempre a mesma. Finalmente, chegou ao último carro, onde seu velho amigo estava lendo um jornal e demonstrou não o reconhecer:

— Quanto é para me levar ao aeroporto?

— 40 dólares — respondeu-lhe o motorista.

Sem perguntar-lhe mais nada, o executivo falou-lhe:

Ok, vamos lá!

Enquanto o táxi passava pelos outros carros da fila, o executivo sorria e acenava feliz para os demais motoristas.

54ª PIADA.

HUMOR INTELIGENTE—TROCADILHO.

ARMARINHO. Vento proveniente do mar.  

ASPIRADO. Carta de baralho completamente maluca.

ASSALTANTE. Um A que salta.                

BARGANHAR. Receber um botequim de herança.                         

BIMESTRE. Mestre em duas artes marciais.                                

BISCOITO. Fazer sexo duas vezes.

CAÇADOR. Pessoa que procura sentir dor.

CERVEJA. É o sonho de toda revista.

CLEPTOMANÍACO. Mania por Eric Clapton.

COITADO. Pessoa vítima de coito.           

CONVERSÃO. Papo prolongado.               

COORDENADA. Que não tem cor.             

DEMOCRACIA. Sistema de governo do inferno.                            

DESVIADO. Dez homossexuais.               

DETERGENTE. Ato de prender seres humanos.                            

DETERMINE. Prender a namorada de Mickey Mouse.

DIABETES. As dançarinas do diabo.         

EDIFÍCIO. Antônimo de é fácil.               

EFICIÊNCIA. Estudo das propriedades da letra F.                        

ENTREGUEI. Estar cercado de homossexuais.                             

ESTOURO. Boi que sofreu operação de mudança de sexo.

EXPEDIDOR. Mendigo que mudou de classe social.                      

HALOGÊNIO. Forma de cumprimentar pessoas muito inteligentes.

HOMOSSEXUAL. Sabão em pó para lavar as partes íntimas.

MINISTÉRIO. Aparelho de som de dimensões muito reduzidas.

PADRÃO. Padre muito alto.                     

PRESIDIÁRIO. Aquele que é preso diariamente.                          

RATIFICAR. Tornar-se um rato.

TESTÍCULO. Texto pequeno.                   

TRIPULANTE. Especialista em salto triplo.                                 

UNÇÃO. Erro de concordância verbal. O certo seria um é.

VIADUTO. Local por onde circulam homossexuais.                       

VIOLENTAMENTE. Caiu com lentidão.       

VOLÁTIL. Avisar ao tio que você vai lá.        

55ª PIADA.

DEFINIÇÕES ESDRÚXULAS.

ADVOGADO. Uma pessoa que escreve um documento de 10.000 palavras e o chama sumário.

AMIGA, AMIGO. Diz-se da pessoa do sexo oposto que tem esse não-sei-quê que elimina toda intenção de querer deitar-se com ela, ele.

AMOR. Palavra de quatro letras, duas vogais, duas consoantes e dois idiotas.

ARQUITETO. Diz-se de um sujeito que não foi suficientemente macho para ser engenheiro nem suficientemente bicha para ser designer.

CANDIDATO.  A pessoa  que  obtém  dinheiro dos ricos e votos dos pobres para proteger um do outro.

CHATO. Pessoa que fala quando seria desejado que escutasse.

COMPUTADOR. Máquina inventada para resolver problemas que ainda não existiam antes da sua criação.

CONFIANÇA. Via livre que se dá a uma pessoa para que cometa uma série de besteiras.

CONSULTOR. Alguém que tira o relógio do seu pulso, lhe diz a hora e lhe cobra pela informação.

DANÇAR. A frustração vertical de um desejo horizontal.

DIPLOMATA. Quem lhe diz “vá à merda” de um modo tão educado que ainda fica agradecido a ele.

EXAME ORAL. Prova para conseguir um estágio na Casa Branca.

FÍSICO QUÂNTICO. Um homem cego em um quarto escuro, procurando por um gato preto que não está lá.

FUTEBOL. Com quem toda mulher se casa sem saber.

INDIFERENÇA. Atitude que adota uma mulher diante de um homem que não lhe interessa e que é interpretada por ele como “ela está se fazendo de difícil”!

INFLAÇÃO. Ter de viver pagando os preços do ano que vem com o salário do ano passado.

LÍNGUA. Órgão sexual que alguns degenerados usam para falar.

NINFOMANÍACA. Termo com o qual um homem define uma mulher que deseja fazer sexo mais que ele.

PSICÓLOGO. Aquele que olha todas as demais pessoas quando uma mulher atraente entra na sala.

TRABALHO EM EQUIPE. Possibilidade de jogar a culpa nos outros.

56ª PIADA.

TORTURA CHINESA.

Um homem perdeu-se no meio da China. Passou três meses dormindo em cavernas e comendo plantas, passando frio e fome. Um belo dia avistou, no alto de um monte, uma enorme casa chinesa. Correu em sua direção e bateu na porta. Abriu-a um senhor chinês de longas barbas brancas, que perguntou o que o esfarrapado rapaz desejava.

— Estou há mais de três meses perdido pelos campos, dormindo em cavernas frias e comendo plantas. Por favor, gostaria de uma cama limpa, um lugar para banhar-me e um prato de comida decente. Acho-me muito cansado e faminto.

O velho chinês ponderou-lhe:

— Ofereço-lhe um quarto limpo, um banheiro, roupas limpas e uma nobre refeição. A única condição é que não faça nada à minha neta.

— Claro! O senhor, realmente, é um homem bom.

— Se acontecer alguma coisa à minha neta, sofrerá as três piores torturas chinesas.

— O senhor pode ficar tranqüilo.

Então o rapaz tomou seu banho, vestiu suas novas roupas e desceu para jantar. Foi sentar à mesa, olhar para a jovem neta do velho avô chinês e apaixonar-se. Além de ser maravilhosa, sentiu que o interesse era mútuo. Paixão à primeira vista. Pensou em silêncio:

— Há três meses não vejo uma mulher e, com certeza, essa noite valerá qualquer sacrifício, mesmo com essas três piores torturas chinesas.

Ao escurecer, foi ao quarto da jovem e teve a noite mais incrível de sua vida. Quando acordou, sentiu um grande peso sobre seu corpo. Abriu os olhos e viu uma enorme pedra sobre seu peito. Nela estava escrito:

— Primeira grande tortura chinesa: grande pedra sobre o peito.

— Bem, se for assim, tudo bem.

Ergueu a pedra e conseguiu lançá-la pela janela próxima à cama. Foi quando viu uma linha amarrada à pedra. Na outra face da pedra estava escrito:

— Segunda grande tortura chinesa: pedra amarrada ao testículo esquerdo.

Desesperado com a situação, o rapaz atirou-se pela janela atrás da pedra. Foi quando viu escrito na terceira face da pedra:

— Terceira grande tortura chinesa: testículo direito amarrado ao pé da cama.

57ª PIADA.

O PREFEITO.

Certa vez, um prefeito pouco esperto, de uma cidade do interior, pediu a um funcionário seu, Jarbas, para comprar alimentos para uma escola da cidade.

Ao chegar à CEASA, em Porto Alegre, Jarbas olhou a lista de compras e percebeu algo estranho: 20 kg de cal. Ao ver aquilo, notou que não conseguiria carregar tudo no seu carro.

Resolveu, então, retornar à cidade e pegar uma caminhonete da Prefeitura. Quando estava saindo, o próprio prefeito o viu e, meio pasmo, perguntou-lhe:

— Aonde vai com essa caminhonete?

— Ora, Prefeito, como é que o senhor quer que carregue 20 kg de cal no meu carro?

— Ah, Jarbas, desculpe-me! Não é cal. É que esqueci de colocar a cobrinha no C. É çal.

Mais tarde, ao comprar os alimentos, notou que não tinha dinheiro suficiente para pagar por eles. Resolveu voltar à cidade e pedir um cheque ao prefeito.

— Senhor Prefeito, preciso de um cheque para pagar os alimentos.

— Aí está o cheque. Preencha-o.

— Sr. Prefeito, preciso de R$ 60,00. Como é que se escreve 60? Com S, SS, Ç, C, SC?!

— Ah, sei lá. Vamos fazer o seguinte: vou dar-lhe setenta e você fica com dez de troco.

Noutro dia, esse mesmo prefeito resolveu visitar o governador. Ao chegar ao Palácio Piratini, foi parado na porta, pela segurança:

— Aonde o senhor pensa que vai?

— Vou visitar o governador. Sou prefeito de uma cidade lá do interior.

— Mas, agora, não pode! O governador está numa reunião com um pessoal que veio de Brasília.

— E daí?! Sou muito mais importante do que eles!

— Por quê?

— Porque vim de BMW, ora!

Na audiência com o governador, disse-lhe que o principal problema da sua cidade era a falta de calçamento e o excesso de buracos nas ruas. Diante disso, o governador resolveu liberar a verba para asfaltar as ruas daquela cidade, mas com uma condição:

— Senhor Prefeito, não espaia!

Um mês depois, quem fosse àquela cidade ainda poderia ver todo o asfalto amontoado num canto, enquanto as ruas continuavam esburacadas.

58ª PIADA.

CONSTITUIÇÃO DO LAR.

Artigo 1º. A esposa tem o direito de esquentar a barriga no fogão e esfriá-la no tanque.

Artigo 2º. O desejo do marido é uma ordem.

Parágrafo único. É dever da esposa adivinhar e atender todos os desejos do marido.

Artigo 3º. A esposa tem o direito de expressar sua opinião. No entanto, o marido não é obrigado a ouvi-la. Caso sua opinião seja muito inteligente, o marido, na condição de chefe do lar, assume sua autoria.

Artigo 4º. É direito inalienável da esposa proferir a decisão final em todos os assuntos do lar, com o seguinte pronunciamento: “Sim, senhor”!

Artigo 5º. Fica expressamente proibido à esposa dormir de robe, creme, pantufas, touca, brincos, colares, rolinhos e similares, ficando a infratora sujeita aos corretivos impostos pelo marido, de acordo com a gravidade do fato.

Artigo 6º. É dever da esposa que trabalhe ou tenha fonte de renda entregar seu salário ao marido, para que ele o administre da melhor maneira que entender.

Artigo 7º. Fica estabelecida a figura de cabeça do casal, atribuída de forma indelegável ao marido, que a acumulará com o título de tutor perpétuo da esposa.

Artigo 8º. Ficam garantidas duas noites e uma manhã livres, por semana, para o marido jogar futebol, beber com os amigos ou exercer qualquer outra atividade exigida por sua condição de macho.

Artigo 9º. Com o fim de preservar a tranqüilidade do lar, fica a esposa proibida de ter ataques histéricos, chiliques nervosos e outras frescuras, assim como gritar durante a surra semanal.

Artigo 10º. A partir da promulgação desta constituição, a esposa passará a ser chamada de patroa, mulher ou minha véia.

Parágrafo único: É facultado à esposa tratar o marido por você, quando por este autorizado e exclusivamente no recesso do lar.

Artigo 11º. Ficam as esposas relegadas à condição de sexo frágil e membro inferior do gênero humano.

Artigo 12º. São direitos inalienáveis das esposas: Não ter direito a nada, não reclamar dos direitos que têm e não reclamar dos direitos que não têm.

Artigo 13º. Esta constituição entra em vigor na data de sua publicação.

Artigo 14º. Revogam-se as disposições em contrário.

59ª PIADA.

JUDAS DA ERA MODERNA.

Jesus, muito preocupado, chama seus discípulos para uma reunião de emergência, dado o alto consumo de drogas na Terra. Depois de muito pensar, chegam à conclusão de que o melhor a fazer para enfrentar o problema é provar a droga eles mesmos e depois tomar as medidas adequadas. Decidem que uma comissão de discípulos desceria ao mundo e recolheria diferentes tipos de droga. Executa-se a operação secreta e, dois dias depois, começam a regressar os emissários. Jesus os espera na porta do céu, quando chega o primeiro discípulo:

— Quem é?

— Paulo.

Jesus abre a porta.

— O que traz, Paulo?

— Haxixe de Marrocos.

— Muito bem, filho. Entra.

— Quem é?

— Marcos.

— O que traz, Marcos?

Marijuana da Colômbia.

— Muito bem, filho. Entra.

— Quem é?

— Mateus.

— O que traz, Mateus?

— Cocaína da Bolívia.

— Muito bem, filho. Entra.

— Quem é?

— João.

Jesus abre a porta e pergunta-lhe:

— E você, o que traz, João?

Crack de Nova Iorque.

— Muito bem, filho. Entra.

— Quem é?

— Lucas.

— O que traz, Lucas?

Speeds de Amsterdã.

— Muito bem, filho. Entra.

— Quem é?

— Judas.

Jesus abre a porta.

— O que traz, Judas?

— A POLÍCIA! TODOS CONTRA A PAREDE!

60ª PIADA.

REFLEXÕES SOBRE SEXO.

— A diferença entre o sexo pago e o sexo grátis é que o sexo pago costuma sair mais barato.

(H.L. Mencken, jornalista  e escritor).

— Beijo não mata a fome, mas abre o apetite.

(Pára-choque de caminhão na ponte Rio-Niterói).

— Certas mulheres amam tanto seus maridos que, para não gastá-los, usam os de suas amigas.

(Alexandre Dumas Filho, romancista).

— Clitóris é como computador, nem todos conseguem mexer direito com  ele, mas a maioria sabe para o que serve.

(Rosângela Petta, escritora).

— Muitas vezes o tamanho do pênis é tão importante quanto o tamanho da orelha.

(Nelson Vitiello, ginecologista).

— Não existem mulheres frígidas, mas mal esquentadas.

(Lúcio Amorim, saxofonista).

— Não sei nada sobre sexo. Sempre fui casada!

(Greta Garbo, atriz).

— Nunca faça sexo com alguém que tenha mais problemas do que você.

(Sharon Stone, atriz).

— O objeto mais leve do mundo é o pênis. Basta um pensamento para levantá-lo.

(Grafite num muro de Nova Iorque).

— Para se dar bem com as mulheres, diga que é impotente. Elas ficarão loucas para desmenti-lo.

(Cary Grant, ator).

— Sexo é hereditário. Se seus pais nunca o fizeram, você também não o  fará.

(David Zing, fotógrafo e colunista).

— Sexo é o único esporte que não é cancelado quando falta luz.

(Laurence Peter, Escritor).

— Sexo é uma intimidade tão adorável que só se deveria praticá-lo com quem não se conhece.

(Miguel Falabella, ator).

— Tesão nasce quando o diabo encontra ocupação para hormônios vadios.

(Grafite de parede em Porto Alegre).

— Um gigolô é um homem que é pago para fazer o que qualquer idiota gostaria de fazer de graça.

(Ross Spencer, escritor).

61ª PIADA.

GÊNIO.

Um casal estava jogando golfe num campo muito chique, margeado por belíssimas mansões. Na terceira tacada, o marido disse à esposa:

— Querida, tome cuidado ao arremessar a bola. Não vá mandá-la numa dessas casas e quebrar uma vidraça. Vai custar uma fortuna para consertá-la.

Nem terminou direito a frase, ela dá a tacada e a bola vai direto para uma das janelas da maior casa da vizinhança. O marido se exaspera:

— Disse-lhe para tomar cuidado! E agora, como vai ser? Vamos até lá pedir desculpas e ver quanto vai ser o prejuízo.

Eles batem na porta e ouvem uma voz:

— Podem entrar!

Ao abrirem a porta vêem vidro espalhado pelo chão e uma garrafa quebrada perto da lareira. Um homem sentado no sofá lhes diz:

— Vocês são os que quebraram minha janela?

— Sim. Sinto muito.  Queremos pagar-lhe pelo prejuízo!

— De jeito nenhum! Preciso agradecer-lhes. Sou um gênio que estava preso nessa garrafa por milhares de anos. Vocês me libertaram. Posso conceder-lhes três desejos. Darei um para cada um e guardo o terceiro para mim.

Uau! Que legal! — diz-lhe o homem. Quero um milhão de dólares por ano, pelo resto de minha vida!

— Sem problema. É o mínimo que posso dar-lhe.

— E você, o que gostaria de me pedir?— diz o gênio olhando a mulher.

— Quero uma casa em cada país do mundo. 

— Pode considerar seu desejo realizado.

— Qual o seu desejo, gênio? — pergunta-lhe o marido.

— Bem, desde que fiquei preso nessa garrafa há milhares de anos não tive mais oportunidade de fazer sexo. Meu desejo é ter sexo com sua mulher.

O marido olha para a esposa e lhe diz:

— Bem, querida, ganhamos um monte de dinheiro e todas essas casas. Acho que ele não está pedindo muito.

O gênio leva a mulher para o quarto e passa duas horas com ela, deixando-a exausta. Depois de terminar, ao se vestirem, o gênio pergunta-lhe:

— Quantos anos tem seu marido?

— 35, ela responde-lhe.

— E ele ainda acredita em gênios? É espantoso!

62ª PIADA.

VESTIBURRADAS.

A arquitetura gótica se notabilizou por fazer edifícios verticais.

A fé é uma graça através da qual podemos ver o que não vemos.

A febre amarela foi trazida da China por Marco Polo.

A harpa é uma rosa que toca.

A igreja vem perdendo muita clientela.

A insônia consiste em dormir ao contrário.

A Previdência Social assegura o direito à enfermidade coletiva.

A respiração anaeróbica é a respiração sem ar, que não deve passar de três minutos.

A Terra é um dos planetas mais conhecidos no mundo.

As aves têm na boca um dente chamado bico.

As glândulas salivares só trabalham quando a gente tem vontade de cuspir.

As múmias tinham um profundo conhecimento de Anatomia.

É preciso melhorar as indiferenças sociais e promover o saneamento de muitas pessoas.

Em Esparta as crianças que nasciam mortas eram sacrificadas.

Lavoisier foi guilhotinado por ter inventado o oxigênio.

Lenda é toda narração em prosa de um tema confuso.

Na Grécia, a democracia funcionava muito bem, porque os que não estavam de acordo com ela se envenenavam.

O Ateísmo é uma religião anônima.

O batismo é uma espécie de detergente do pecado original.

O calor é a quantidade de calorias armazenadas numa unidade de tempo.

O Chile é um país muito alto e magro.

O coração é o único órgão que não deixa de funcionar 24h por dia.

O nervo ótico transmite idéias luminosas.

O petróleo apareceu há muitos séculos, numa época em que os peixes se afogavam dentro d’água.

O Sol nos dá luz, calor e turistas.

O vento é uma imensa quantidade de ar.

Os analfabetos nunca tiveram chance de voltar à escola.

Os crustáceos fora d’água respiram como podem.

Os egípcios antigos desenvolveram a arte funerária para que os mortos pudessem viver melhor.

Os hermafroditas nascem unidos pelo corpo.

Péricles foi o principal ditador da democracia grega.

Resposta a uma pergunta: “Não cei”.

Tiradentes, depois de morto, foi decapitulado.

63ª PIADA.

O AMANTE.

Uma dona de casa recebe seu amante todo dia em sua casa, à tarde, enquanto o marido trabalha. Durante suas safadezas, deixa o filhinho de nove anos trancado no armário do quarto. Certo dia, o marido chegou em casa e o amante de sua mulher ainda estava lá. Então trancou o amante no armário, junto com o filho. Ficaram lá um tempo, até que o menino falou ao dito cujo:

— Escuro aqui, não?

— É, está.

— Tenho uma bola de baseball.

— Que legal!

— Quer comprá-la?

— Não!

— Meu pai está lá fora!

— Quanto quer pela bola?

— R$ 25,00.

— Toma.

Uma semana depois, o marido torna a chegar cedo. O amante de sua esposa está na casa dele novamente. O menino e o amante vão para o armário. Eles ficam lá em silêncio, até que o menino fala à peça:

— Escuro aqui, não?

— É, está.

— Tenho uma luva de baseball.

— Que bom.

— Quer comprar?

O homem, lembrando-se da outra semana:

— Claro, quanto é?

— R$ 75,00.

— Aqui está.

No fim-de-semana, o pai chama o filho:

— Pega a bola e a luva e vamos jogar.

— Não dá, pai, vendi tudo.

— Vendeu?!

— Por quanto?

— R$ 100,00.

— Filho, você não pode ficar enganando seus amigos assim. Em lugar algum a gente paga tanto por isso. Vou levá-lo, agora, ao padre, para que se confesse.

Chegando à igreja, o menino entra na portinha, ajoelha-se e aguarda a chegada do vigário. Uma janelinha se abre, para que o padre possa ouvi-lo:

— Meu filho, não tema a Deus! Confesse-Lhe e Ele o perdoará. Qual o seu pecado?

— Escuro aqui, não?!

— Não vá começar com essa merda de novo!

64ª PIADA.

UM GRANDE LADRÃO.

Pegaram um sujeito em flagrante roubando galinhas de um galinheiro (é óbvio!) e o levaram à delegacia.

— Que vida mansa, hein, vagabundo? Roubando galinha para ter o que comer sem precisar trabalhar! Está em cana!

— Não era para mim não, mas para vender.

— Pior. Venda de artigo roubado. Concorrência desleal com o comércio estabelecido. Sem-vergonha!

— Mas vendia mais caro.

— Como?!

— Espalhei o boato de que as galinhas do galinheiro eram bichadas e as minhas não. E que as do galinheiro botavam ovos brancos enquanto as minhas botavam ovos marrons.

— Mas eram as mesmas galinhas, safado!

— Pintava os ovos das minhas.

— Que grande pilantra!

Mas já havia um certo respeito no tom de voz do delegado!

— Ainda bem que vai preso. Se o dono do galinheiro o pega!

— Já me pegou. Fizemos um acerto. Comprometi-me com ele a não espalhar mais boato sobre suas galinhas e ele se comprometeu comigo a aumentar os preços dos produtos dele para ficarem iguais aos meus. Convidamos outros donos de galinheiro a entrar no nosso esquema. Formamos um oligopólio, ou seja, um ovigopólio.

— E o que faz com o lucro do seu negócio?

— Especulo com dólar e invisto alguma coisa no tráfico de drogas. Comprei alguns deputados e três ministros. Consegui exclusividade no suprimento de galinhas e ovos para programas de alimentação do governo e superfaturo os preços.

O delegado mandou pedir um cafezinho para o preso, perguntou-lhe se a cadeira estava confortável e se não queria uma almofada. Depois indagou-lhe:

— Doutor, não me leve a mal, mas, com tudo isso, não está milionário?

Trilionário. Sem contar o que sonego de imposto de renda e o que tenho depositado ilegalmente no exterior.

— Com tudo isso,  continua roubando galinhas?

— Às vezes.

— Explique-se, disse-lhe o delegado.

— É que em todas as minhas atividades sinto falta do risco, entende? Daquela sensação de perigo, de estar fazendo uma coisa proibida, da iminência do castigo. E roubando galinhas sinto-me, realmente, um ladrão. E isso é excitante! Como agora. Fui preso, finalmente. Vou para a cadeia. É uma experiência nova. 

— O que é isso, excelência?!

— O senhor não vai ser preso, não!

— Mas fui pego em flagrante, pulando a cerca do galinheiro!

— Sim. Mas réu primário e com esses antecedentes!

65ª PIADA.

PERGUNTAS CAPCIOSAS.

Como se chama um piolho em uma careca?

— Sem terra.

Como se faz omelete de chocolate?

— Com ovos de páscoa, é claro!

O que a borda esquerda do ânus disse para a borda direita?

— Chega para lá, que vem merda!

O que a peixa falou para o peixe no aquário?

— Pára de beber, senão vamos perder a casa!

O que começa com C, termina com U e todo mundo gosta quando está bem limpinho?

— Céu.

O que dá o cruzamento de um cearense com um argentino?

— Um porteiro que acha que é dono do prédio!

O que é mole, mas na mão de uma mulher fica duro?

— Esmalte.

O que é que pode ser grande ou pequeno, fino ou grosso, tem sete letras, começa com C e termina com O?

— Cigarro.

O que há de comum entre um cego parado em frente a um relógio e uma virgem?

— O primeiro não vê a hora dar e a segunda não vê a hora de dar!

O que o c falou para o ç?

cagando, hein, brother?!

O que o elefante disse quando viu um homem nu?

— Legal! Mas consegue comer amendoim com isso?

Por que a água foi presa?

— Porque matou a sede.

Por que os homens têm dois ovos e não três?

— Porque o terceiro foi chocado e virou pinto.

Qual a diferença entre o pára-quedas e a camisinha?

— O primeiro, quando falha, é um a menos e o segundo, quando falha, é um a mais.

Qual a parte mais macia de uma mulher?

— A bunda, pois bate em dois ovos e não os quebra!

Qual a semelhança entre as mulheres e as geladeiras?

— Nas duas você coloca a carne para dentro e deixa os ovos na porta.

Qual a semelhança entre um sabonete e uma festa infantil?

— Há sempre um pentelho que a gente não sabe de quem é.

Qual a semelhança entre 99 reais e um japonês?

— Os dois são quase cem pau.

Qual o animal que não vale mais nada?

— Javali!

Qual o cúmulo do azar?

— Cagar num palheiro e se espetar com a agulha.

Quando as mulheres poderão ter seu cantinho ao sol?

— Quando inventarem uma cozinha com teto solar!

Você sabe como é que se tira leite do gato?

— Quando ele estiver tomando leite, basta puxar o pires.

66ª PIADA.

SUSTO.

Queridos pais:

Faz três meses que estou na universidade e demorei muito para escrever-lhes, mas, agora, vou colocar as notícias em dia. Antes de continuar: por favor, sentem-se! Não continuem lendo esta cartinha antes de se sentarem, ok?

Já estou melhor. A fratura e o traumatismo craniano que tive, ao pular da janela de meu quarto, em chamas, ao chegar aqui, estão praticamente curados. Passei só duas semanas no hospital! Minha visão está quase normal e aquelas terríveis dores de cabeça só voltam uma vez por semana. Como o incêndio foi causado por um descuido meu, teremos de pagar 50 mil dólares para a universidade pelos danos que lhe foram causados. Mas isso não é nada, o importante é que estou vivo!

Felizmente, a empregada que trabalha na lavanderia em frente viu tudo. Foi ela quem chamou a ambulância e avisou os bombeiros. Também foi ver-me no hospital e, como não tinha onde ficar — já que meu quarto ficou reduzido a cinzas — teve a gentileza de convidar-me para viver com ela. Na verdade, é um quarto no sótão, mas é muito agradável. Tem o dobro da minha idade, estamos perdidamente apaixonados e queremos casar. Apesar de não termos fixado a data, ainda, espero que seja antes que a gravidez dela fique muito evidente.

Pois é, queridos pais, serei papai! Sabendo que sempre quiseram ser avós, tenho certeza de que acolherão muito bem as crianças (são trigêmeas), com o mesmo amor e carinho que me deram quando era pequeno. A única coisa que ainda está atrapalhando nossa união é uma pequena infecção que minha noiva pegou e que nos impede de fazer os exames pré-matrimoniais. Eu, também, por descuido, acabei infectando-me, mas estou melhor com as doses diárias de penicilina que agora estou tomando.

Sei que a receberão com os braços abertos em nossa família. Ela é muito amável e, apesar de não ter estudado, tem muita ambição. Não é da nossa religião, mas tenho esperança de que serão tolerantes com ela e que, tampouco, lhes importará o fato de sua pele ser um pouco mais escura que a nossa. Tenho plena convicção de que a amarão tanto quanto eu. Como ela tem mais ou menos sua idade, mamãe, é certo que se darão muito bem e se divertirão bastante juntas. Como o apartamento onde vivemos é bem pequeno, pretendo voltar para casa com toda a minha nova família. Seus pais, também, são pessoas muito boas. Parece-me que o pai dela foi um marceneiro famoso na aldeia africana de onde vieram.

Agora que já sabem de tudo, é preciso dizer-lhes que não ocorreu nenhum incêndio, não tive traumatismo craniano, não estive hospitalizado, não tenho noiva e nem sífilis e não há nenhuma mulher negra em minha vida. A verdade é que tirei zero em Física, dois em Matemática e um em Biologia. Quis mostrar-lhes, apenas, que existem coisas bem piores na vida que notas baixas. Um beijo do filho estudioso de vocês!

67ª PIADA.

SIGLAS?!

CBF. Caráter Bem Fraquinho.

Ele se acha uma vítima do destino. Por um problema de acne na adolescência, nunca se destacou pelo físico formidável nem pela inteligência. As meninas não lhe davam a menor bola e agora está decidido a recuperar o tempo perdido e a se vingar das mulheres em geral.

CDF. Coração de Ferro.

É até simpático. Pelo menos no começo. Com o tempo, porém, percebe que não está nem aí para você e não tem a menor intenção de partilhar nada. Ouve suas opiniões, mas jamais as leva em conta. Combina as coisas, mas só faz o que quer, do jeito que quer. E um belo dia deixa-a pendurada no telefone para sempre.

DDD. Devagar, Devagar, Devagarinho!

Que elegância! Que cultura! É o tipo de namorado que sua mãe classifica como “um rapaz de boa família”. Manda-lhe flores e ganha rios de dinheiro. Só tem um pequeno problema: é tão educado e respeitoso que leva meses para ousar ir para a cama com você. Não faz nada sem antes pedir-lhe “com licença” e “por favor”!

EUA. É Uma Anta.

Cérebro de ostra num corpo de deus! Tem uma estampa de tirar o fôlego e uma conversa de dar nos nervos. Adora ver vitrines e se ver refletido nelas. Só tem roupas de griffe e você é capaz de apostar que etiquetas são a única coisa que já leu na vida.

IBM. Indivíduo Bastante Mesquinho.

Para ele, almoçar fora é ir a uma lanchonete. E insiste em dividir a despesa com você até o último centavo. Pergunte-se: acha que um cara capaz de tamanha mesquinharia pode ser emocional e sexualmente generoso?!

MEC. Mas É Casado.

Não se iluda: aquele sujeito que limpa a cara lambuzada de mostarda e catchup da menininha na mesa ao lado não é o tio atencioso. Olhe para outro lado e pare de cobiçar o marido da próxima.

PHD. Pobre Homenzinho Dominado.

Tem umas idéias muito estranhas sobre as mulheres e bastam cinco minutos de conversa para sacar quem colocou tanta besteira na cabeça do infeliz. Mamãe (a dele), é claro!

PQP. Parece Quase Perfeito.

Sonhando com um homem sensível? Cuidado para não cair na conversa de um PQP. Esse é um tipo de camaleão: pega a pele emprestada de um sujeito realmente sensível, só para enganar mulheres incautas. Mestre na simulação, sabe como ninguém fazer o gênero. Não liga a mínima para o futebol. Gosta de filmes românticos. Vive dizendo que se importa com seus sentimentos. Só que quando você resolve se abrir, descobre que está tudo entrando por um ouvido e saindo pelo outro. Dá vontade de furar os olhos do desgraçado.

UAU. Um Animal Único.

Tem músculos que despertam seus instintos mais primitivos. Não o resiste. Aproveite!

UTI. Um Tanto Indefinido.

Bonito, inteligente, divertido, solteiro e nem um pouco interessado em avançar o sinal?! Abra o olho: pode ser gay.

68ª PIADA.

PÉROLAS DO MUNDO JURÍDICO.

Ação de Execução, em certa Comarca de Mato Grosso. O despacho judicial assim determinava:

Arquive-se esta execução, porque o exeqüente foi executado (à bala) pelo devedor.

Avaliação feita por um oficial de justiça:

— ...um crucifixo de madeira, estilo country-colonial, marca INRI®, sem número de série...

Conclusão tirada de um estudo de viabilidade econômica de um empreendimento agropecuário:

O investimento é viável, desde que tenha um começo, um meio e uma eternidade.

De um relatório elaborado por fiscal da Carteira Agrícola do Banco do Brasil:

Financiado executou o trabalho braçalmente e animalmente.

Do relatório de um perito-avaliador com tendência a profeta:

Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe. Vai terminar sendo executado pelo banco.

Encerramento de laudo judicial, em processo que tramitou na Vara Cível do Fórum João Mendes, SP:

Os anexos seguem em separado.

Extraído da sentença de ação de desapropriação em Comarca do interior de São Paulo:

À vista do trabalho apresentado pelo Assistente Técnico do expropriado, o laudo do perito judicial é de uma pobreza franciscana...

Fragmento do laudo de um perito judicial sobre a descrição de uma edificação:

— ...um barracão com pé direito de 5 metros e pé esquerdo de 4 metros.

Frase retirada de um laudo judicial, mais particularmente do capítulo relativo à descrição do imóvel:

O imóvel está uma boneca.

Início do relatório de um perito-avaliador:

Chegando à fazenda do Sr. Pedro Jacaré e em não encontrando o réptil...

Memorando de justificativa da ausência de um bancário ao trabalho:

Referência: Cobra. Comunico que faltei ao expediente do dia 14 em virtude de ter sido mordido pela epigrafada.

Num processo em Santo André, SP, no qual o advogado requereu a citação pessoal do de cujus (ou seja, do morto), apareceu o seguinte despacho:

Para que não se venha alegar cerceamento de direito, venha, em 48 horas improrrogáveis, nova, correta e definitiva emenda à inicial, eis que o de cujus encontra-se nos céus ou nos purgatórios, ou, ainda, nos infernos, não dispondo o Juízo de dons mediúnicos para convocá-lo à resposta.

Opinião do fiscal da Carteira Agrícola do Banco do Brasil:

Desconfio de que o mutuário está com intenção de pagar o débito.

Perito tentando dar uma imagem real da topografia de uma área:

Era uma ribanceira tão ribanceada que se estivesse chovendo e eu andasse a cavalo e o dito cujo escorregasse, adeus perito.

Relato do perito que gosta de ter seu trabalho valorizado:

Visitamos um açude nos fundos da fazenda e depois de longos e demorados estudos constatamos que estava vazio.

Relatório sobre a aplicação de financiamento concedido a fazendeiro do interior:

As garantias permanecem em perfeito estado de abandono e conservação. Mutuário mantém vida privada na fazenda.

Sobre dons mediúnicos ou sobrenaturais. Extraída do Relatório de um fiscal do Banco do Nordeste, após visita efetuada à propriedade rural de um mutuário que, segundo soube o fiscal, abandonara o imóvel e montara um terreiro de macumba nas proximidades da cidade:

Achamos difícil o retorno de nosso capital, de vez que o mutuário abandonou as lides agropecuárias, dedicando-se, atualmente, às atividades sobrenaturais, onde exerce as altas funções de pai-de-santo.

Uma avaliação realizada por um avaliador leigo, descrevendo bens para penhora em execução:

— ...o material é imprestável, mas pode ser utilizado.